Psicologia
História
Geologia
Filosofia
Astronomia
Antropologia
Antropogênese
Apocalipse
Cosmogonia
Deuses
Heróis
Mitos e estórias ancestrais

 

Mitologia Grega
Teia  
Em grego Θεία (Theía), é um adjetivo substantivo, da mesma família etimológica que Θεός (Theós), deus, e significa a divina.
Titã - 1ª Geração Divina
Responsabilidade/Funções:
 / Titânida mãe de Hélio (Sol), Eos (Aurora) e Selene (Lua),
Filhos:
Hélio, Eos e Selene
Esposo(a):
Hiperion
Amantes:
-
Pai:
Urano
Mãe:
Geia
Mitologia Grega, Teia
Este texto não é de propriedade do editor do sítio. <Clique para solicitar referências e autoria>
Por Junito de Souza Brandão

É a primeira das Titânidas. Não tem um mito próprio, mas a importância de Téia é que, casada com Hiperion, foi mãe de Hélio (Sol), Eos (Aurora) e Selene (Lua), divindades de muita relevância na mitologia, particularmente Hélio e Selene.

 

_______________

Referência Bibliográfica

BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia Grega Vol. I. Petrópolis, Vozes, 2004.

Mais de Mitologia Grega
SERES DIVINOS
Afrodite
Vênus 
Deus 
Alfeu
 
Deus 
Anfitrite
 
Divindade 
Apolo
 
Deus 
Aqueloo
 
Deus 
Aquiles
 
Herói 
Ares
Marte 
Deus 
Artemis
Diana 
Deus 
Asteria
 
Deus 
Atena
 
Deus 
Belerofonte
 
Herói 
Boreas
 
Deus 
Calipso
 
Divindade 
Caos
 
Deus 
Cárites
Graças 
Divindade 
Caronte
 
Divindade 
Cérbero
 
Demônio 
Ciclopes
 
Ciclope 
Crono
Saturno 
Titã 
Demeter
Ceres 
Deus 
Dioniso
Baco 
Deus 
Eos
Aurora 
Deus 
Equidna
 
Demônio 
Érebo
 
Deus 
Erinias
Fúrias 
Divindade 
Eris
 
Deus 
Eros
Cúpido 
Deus 
Escamandro
 
Deus 
Estige
 
Deus 
Eter
 
Deus 
Eurínome
 
Divindade 
Fix
Esfinge 
Demônio 
Geia
Gaia 
Deus 
Gerião
 
Demônio 
Gigantes
 
Demônio 
Górgonas
 
Demônio 
Greias
 
Demônio 
Hades
Plutão 
Deus 
Harpias
 
Demônio 
Hebe
 
Deus 
Hécate
 
Deus 
Hecatonquiros
 
Demônio 
Hefesto
Vulcano 
Deus 
Heitor
 
Herói 
Hemera
 
Deus 
Hera
Juno 
Deus 
Heracles
Hércules Alcides antes dos 12 trabalhos
Herói 
Hermes
Mercúrio 
Deus 
Hespérides
 
Divindade 
Hestia
Vesta 
Deus 
Hidra de Lerna
 
Demônio 
Hipno
 
Deus 
Horas
 
Divindade 
Ilítia
 
Divindade 
Íris
 
Deus 
Jasão
 
Herói 
Leto
Letona 
Mortal 
Medusa
 
Demônio 
Mélias
 
Divindade 
Metis
 
Deus 
Mnemósina
 
Titã 
Moiras
Parcas 
Divindade 
Momo
 
Divindade 
Montes
 
Deus 
Musas
 
Divindade 
Nemesis
 
Deus 
Nereu
 
Divindade 
Nilo
Nîl 
Deus 
Ninfas
 
Divindade 
Nix
 
Deus 
Oceano
 
Titã 
Odisseu
Ulisses 
Herói 
Perseu
 
Herói 
Pontos
 
Deus 
Posídon
Netuno 
Deus 
Prometeu
 
Titã 
Psâmate
 
Divindade 
Queres
 
Demônio 
Reia
Cibele Kybele
Titã 
Tanatos
 
Deus 
Tártaro
Inferno 
Deus 
Teia
 
Titã 
Temis
 
Titã 
Teseu
 
Herói 
Tetis
 
Titã 
Tétis
 
Divindade 
Tifão
 
Demônio 
Urano
 
Deus 
Zeus
Júpiter 
Deus 
Pesquisar por mitologia
Lendas Medievais
Mitologia Africana
Mitologia Asteca
Mitologia Celta
Mitologia Chinesa
Mitologia Egípcia
Mitologia Eslava
Mitologia Finlandesa
Mitologia Grega
Mitologia Indiana
Mitologia Japonesa
Mitologia judaico-cristã
Mitologia Maia
Mitologia Mesopotâmica
Mitologia Nórdica
Mitologia Persa
Mitologia Romana
Pesquisar por letra
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
K
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
X
Y
W
Z
Pesquisar por espécie
Animal Deificado
Ciclope
Demônio
Deus
Divindade
Herói
Homem Deificado
Mortal
Titã
Pesquisar por responsabilidade
Agricultura e Vegetação
Águas
Amor e fertilidade
Artifíces
Bebidas
Caça
Cavaleiro
Céu
Chuva
Conhecimento
Criador do universo
Destino
Destruição e Renovação
Discordia
Extase e Entusiasmo
Flores e vegetação
Grande Mãe
Guerra
Justiça
Lunar
Magia
Medicina
Mensageiro
Mortos e Submundo
Mulheres Grávidas
Mumificação
Oceanos
Pastores e rebanhos
Pontos Cardeais
Profeta
Protetor dos domicílios
Rainha dos deuses
Realeza
Rei dos deuses
Rios
Riqueza e Prosperidade
Solar
Sono
Tempestade
Terra
Trapaças e engodos
Vento
Últimas atualizações
Mais atualizaÇÕES
História
  • A guerra na China antiga

    Um código de honra que todos os chefes de valor tentavam respeitar determinava o comportamento que devia ser adotado frente aos próprios adversários, tanto durante a batalha quanto em caso de vitória. Graças a um princípio de clemência freqüentemente aplicado, quando os Zhou conquistaram Yin, a capital Shang, não arrasaram a cidade; em vez disso, confiaram seu g

História
  • A vida cotidiana na China antiga

    O estilo de vida dos soberanos e dos aristocratas chineses foi tema de inumeráveis narrativas históricas, obras literárias e pictóricas, ao passo que é muito pouco o que se sabe sobre os costumes das pessoas comuns. A vida na corte e no interior das moradias suntuosas da nobreza era rigidamente determinada por complexos códigos rituais que não apenas estabelecia

História
  • O universo religioso na China antiga

    Os jesuítas que nos séculos passados visitaram o Império do Meio com a intenção de difundir o cristianismo transmitiram ao Ocidente a imagem de uma China habitada por povos pouco inclinados ao sentimento religioso e governados por sábios filósofos. Esse testemunho produziu um efeito distorcido, e não permite compreender as peculiaridades e a riqueza do sentiment